Renomadas empresas 
inspiram adesão ao 
Programa de Benefício
em Medicamentos

Empresas incentivam 
funcionários a largar
o cigarro e a tomar 
cuidados com a saúde

Falta de recursos induz
a uso equivocado de 
medicamentos

Tem remédio para a 
saúde ?

Remédios ficarão mais 
caros no final do mês

Benefício concedido a 
funcionários pode evitar o
consumo de remédios 
falsificados

Uma dose de boa vontade 
para a saúde no Brasil

Programa de Benefício em 
Medicamentos pode ajudar
a desonerar gastos do INSS
com doenças do trabalho

PBM inibe a automedicação e
ajuda a reduzir os possóveis
riscos à saúde

Subsídio a remédios reduz custo
das empresas com saúde de 
funcionários

Subsídio para  compra de 
remédios deve beneficiar 6 
milhões de empregados no Brasil
até o fim do ano

Pesquisa revela satisfação do RH 
de 120 empresas com Programa 
de Benefício em Medicamentos

Benefício em medicamentos 
promove estilo de vida mais 
saudável para os funcionários

Empresa que subsidia remédios 
reduz número de faltas entre os 
empregados

PBM ajuda reduzir gastos com 
remédios, maior despesa com 
saúde entre brasileiros

Maior interesse de funcionários 
por benefícios estimula planos 
empresariais para medicamentos

Incentivo fiscal por 
funcionários mais saudáveis

Associação defende incentivo 
fiscal para que empresas 
subsidiem remédios a 
funcionários

Subsidiar remédio para 
funcionários é estratégia que 
ganha impulso no Brasil



Ex-Libris Comunicação Integrada

Jornalistas Responsáveis:

Marco Berringer
(11) 3266-6088 ramal 223
marcopaulo@libris.com.br

Ana Carolina Esmeraldo
 (11) 3266-6088 ramal 201
anacarolina@libris.com.br



As empresas que oferecem a seus funcionários algum tipo de 
subsídio para compra de medicamentos conseguem saber por 
meio de relatórios desenvolvidos pelas empresas operadoras 
de PBM (Programa de Benefício em Medicamentos) quais são 
as patologias mais comuns entre seus empregados. A partir 
desses relatórios, o RH das empresas têm condições de criar 
campanhas de prevenção e de conscientização sobre tais 
doenças, promovendo mais qualidade de vida para os seus 
funcionários e, consequetemente, mais saúde também para 
os negócios. 

“A empresa que têm funcionários saudáveis tem um índice de 
absenteísmo mais baixo. Eles faltam menos e produzem mais. 
E a empresa também tem uma boa redução de custos com 
saúde porque tem menos ocorrências de sinistralidade. Cuidar
da saúde do funcionário é um excelente investimento. 
Muitas empresas já começam a enxergar isso com mais 
clareza”, afirma Fabio Hansen, diretor da Associação Brasileira 
das Empresas Operadoras de PBM (PBMA). Hoje, algumas 
empresas do país oferecem este benefício para, 
aproximadamente, dois milhões de pessoas. Petrobras, 
Unilever, Nestlé, Oi e IBM estão entre as adeptas.

Com o PBM, os funcionários recebem algum tipo de subsídio 
para comprar os remédios prescritos pelo médico em 
farmácias credenciadas por todo o país – em praticamente 
todas as grandes redes, inclusive. O subsídio pode chegar a 
até 100% do valor do medicamento, mas a média praticada 
pelas empresas está próxima de 50%. A compra, então, é 
registrada pelas farmácias. “Por meio desse registro é que 
as empresas que fazem a gestão do PBM conseguem gerar 
os tais relatórios. Sabendo quais são os remédios mais 
adquiridos, podem fazer um diagnóstico do perfil de 
morbidade de uma população”, explica o diretor da PBMA.

Com base nesses relatórios é que as ações para promover 
mais qualidade de vida entre os funcionários começam a se 
desenhar. Pode ser, por exemplo, de readequação alimentar 
para hipertensos, por meio de campanhas de 
conscientização sobre os riscos que o abuso do sal nas 
refeições oferece à saúde. Ou campanhas motivacionais 
para a prática de exercícios entre os funcionários mais 
sedentários. “São cuidados que podem ser tomados antes 
mesmo da necessidade de recorrer a tratamentos 
medicamentosos ou, em casos mais graves, intervenções 
cirúrgicas”, conclui Hansen.


© 2014 PBMA - Associação Brasileira das Empresas Operadoras de PBM ® - Todos direitos reservados.
Calçada Procion, nº31, Sala 06, 1º piso – Centro de Apoio II – Alphaville - Santana do Parnaíba – SP - CEP: 06541-060

Desenvolvimento: Net Web Company
The release of a new mainstream Submariner replica watches sale model is a special occasion. It is a substantial tone that isn't too bright or dark. The dial is metallic, while Rolex replica watches sale calls "Green Gold." There is another reason for the green face - to help get existing Submariner replica watches sale buyers to get one. If you have a previous generation Submariner replica watches there isn't huge incentive to upgrade unless you are "that type of person." But with a new dial color, and potentially new personality, existing fans will see reason to add to their collection. Thankfully, we now have a Submariner with the famous Rolex Glide-Lock replica watches sale clasp. This gives the bracelet clasp a special micro-adjust ability that gives it a very precise fit. Plus, you can change the size as often as you like for tighter or looser days. Rolex swiss replica watches isn't the first to have a special bracelet clasp like this, but they do it oh so well.