Renomadas empresas 
inspiram adesão ao 
Programa de Benefício
em Medicamentos

Empresas incentivam 
funcionários a largar
o cigarro e a tomar 
cuidados com a saúde

Falta de recursos induz
a uso equivocado de 
medicamentos

Tem remédio para a 
saúde ?

Remédios ficarão mais 
caros no final do mês

Benefício concedido a 
funcionários pode evitar o
consumo de remédios 
falsificados

Uma dose de boa vontade 
para a saúde no Brasil

Programa de Benefício em 
Medicamentos pode ajudar
a desonerar gastos do INSS
com doenças do trabalho

PBM inibe a automedicação e
ajuda a reduzir os possóveis
riscos à saúde

Subsídio a remédios reduz custo
das empresas com saúde de 
funcionários

Subsídio para  compra de 
remédios deve beneficiar 6 
milhões de empregados no Brasil
até o fim do ano

Pesquisa revela satisfação do RH 
de 120 empresas com Programa 
de Benefício em Medicamentos

Benefício em medicamentos 
promove estilo de vida mais 
saudável para os funcionários

Empresa que subsidia remédios 
reduz número de faltas entre os 
empregados

PBM ajuda reduzir gastos com 
remédios, maior despesa com 
saúde entre brasileiros

Maior interesse de funcionários 
por benefícios estimula planos 
empresariais para medicamentos

Incentivo fiscal por 
funcionários mais saudáveis

Associação defende incentivo 
fiscal para que empresas 
subsidiem remédios a 
funcionários

Subsidiar remédio para 
funcionários é estratégia que 
ganha impulso no Brasil



Ex-Libris Comunicação Integrada

Jornalistas Responsáveis:

Marco Berringer
(11) 3266-6088 ramal 223
marcopaulo@libris.com.br

Ana Carolina Esmeraldo
 (11) 3266-6088 ramal 201
anacarolina@libris.com.br



Hoje, o Programa de Benefício em Medicamentos (PBM) 
adotado por empresas nacionais  já  oferece algum tipo de 
subsídio para mais de 2 milhões de usuários

Mais de 2 milhões de pessoas no Brasil já recebem das 
empresas onde trabalham subsídio para a compra de 
remédios, por meio do Programa de Benefício em 
Medicamentos (PBM). Até bem pouco tempo atrás, poucas 
pessoas no Brasil conheciam esse benefício, muito comum 
nos Estados Unidos. No entanto, a adesão de grandes 
empresas (como Petrobras, Unilever, Nestlé, Oi e IBM) 
ajudou a promover o benefício por aqui, que passou a ser o 
desejo de muitos empregados e de outras empresas também. 
Com isso, a expectativa da PBMA (Associação Brasileira das 
Empresas Operadoras de PBM) para 2013 é que outros 3,5 
milhões de empregados tenham acesso ao benefício, 
chegando a cerca de 6 milhões de usuários.

“As empresas estão reconhecendo as vantagens que o 
benefício traz tanto para o empregado quanto para a própria 
companhia. Além da promoção da saúde entre os funcionários,
há uma considerável redução nos custos da empresa 
relacionados à saúde e um notável aumento da sua 
produtividade. Assim, os empregados passaram a demonstrar 
interesse pelo benefício e, na outra ponta, o RH das empresas 
viu o mesmo interesse em oferecê-lo”, diz Fabio Hansen, 
diretor da PBMA. De acordo com a associação, as empresas 
subsidiam, em média, cerca de 50% do valor dos 
medicamentos, que podem ser adquiridos numa extensa rede
de farmácias credenciadas.

Pesquisas apontam que muitas pessoas deixam de seguir o 
tratamento medicamentoso prescrito pelo médico por não 
dispor mais de dinheiro para continuar comprando os 
remédios. No ano passado, o IBGE (Instituto Brasileiro de 
Geografia e Estatísticas) também divulgou que os gastos 
com medicamentos estão entre os maiores dos brasileiros 
na área da saúde. “O PBM é uma solução para esse grave 
problema que acomete milhões de pessoas, garantindo 
acesso mais fácil aos medicamentos necessários para os 
cuidados com a saúde, evitando complicações mais sérias e, 
em muitos casos, até mesmo o óbito. Trata-se de um 
direito à vida”, conclui Hansen. 



© 2014 PBMA - Associação Brasileira das Empresas Operadoras de PBM ® - Todos direitos reservados.
Calçada Procion, nº31, Sala 06, 1º piso – Centro de Apoio II – Alphaville - Santana do Parnaíba – SP - CEP: 06541-060

Desenvolvimento: Net Web Company
Like clockwork, over the last few years Rolex has been updating their GMT Master II replica watches uk collection and then a white gold new rolex replica uk Submariner. Last year, they released a new two-tone (steel and gold) rolex replica sale Submariner watch with a blue or a black dial. It was only logical that this year would see the release of a new all steel Submariner, ref. 116610. This is most important because the steel versions are the most popular - given their position as having the lowest cost version of one of the most popular replica watches uk timepieces on the planet (if not the most popular luxury watch on the planet). The new watches have the same 40mm width, but a slightly different shape of case and a new "maxi dial." Like the other new rolex replica sale Submariners and GMT Master II, the dial has larger hands and hour indicators. Plus, the lume should glow blue. Another wonderful addition to the steel Submariners replica watches sale is the ceramic bezel.